Laurem fala sobre a série do The Witcher, quase como uma “Entrevista com a comunidade”

Conforme o tempo vai passando, o hype de vocês vai aumentando também ou nem estão botando fé nessa série do The Witcher pela Netflix? A showrunner  não pára de postar pequenas informações dessa vindoura série, não só características dos personagens, como já vinha fazendo, mas também nestes últimos dias respondeu tantas perguntas dos fãs que foi quase que uma entrevista com esta. Lauren postou até pequenos trechos do roteiro da série, do episódio piloto já concluído. Confira tudo isso abaixo:

Características dos Personagens, na visão da Lauren:

PHILIPPA EILHART É:
Rígida.
Influente.
Insincera.
Poligâmica.
Ampla fome de poder.

SIGISMUND DIJKSTRA É:
Influente.
Impulsivo.
Intencionado.
Um instrumento.
De família pobre, mas aumentou o poder para que ele entenda os dois lados da moeda, e nunca estamos realmente certos de qual lado ele vai estar. Apenas sabemos que ele vai convencer a todos que ele está certo.

ESKEL É:
Cicatrizado.
Especial.
Impertinente.
Irmão.
O coração vencedor de Kaer Morhen. Ele lembra que uma história compartilhada sempre superará a distância da longa areia de verão, mais importante ainda, que por histórias ainda valem a pena a luta.

Trechos do roteiro

Lauren tem o costume de toda sexta-feira publicar um trecho do roteiro. O primeiro trecho que Lauren publicou foi o seguinte:

“É sexta-feira em Los Angeles! Vamos comemorar com algum ‘gore não diluído’.

Da página 63: “… seus braços e pernas e rostos doloridos se fundem em uma amalgama nociva e sangrenta de humanidade vitimada”.

O trecho seguinte publicado depois:

Sexta-feira feliz, fãs dos # TheWitcher! Página 39:

“… ele passa os dedos pela cabeça da égua, acalmando-a.

GERALT: Calma, Carpeado. Calma.

Ele sabe exatamente o que isso significa. E isso o irrita. Mas ele puxa a camisa e olha em volta da crescente escuridão até que ele apareça de vez…”

E por fim Lauren acrescenta, dizendo que este texto não pertence ao livro:

“Oh, eu não fui clara! Você não encontrará essa citação em um livro. É do episódio piloto.”

 

Cada sexta é dia de trecho do roteiro do episódio piloto. Já sabem, né? Além de ‘farra’, a sexta é dia de frase da Lauren também! rs

 

Perguntas da comunidade:

@SlaviaConsesiao
Estou interessado em fazer filmes e tenho uma pergunta: Eu pensei que esse tipo de frases (‘Ela sabe exatamente o que isso significa’) não são usadas nos roteiros e os roteiristas devem incluir apenas o que é visível para o telespectador (Em relação a Lauren descrever a cena e não simplesmente colocar somente as falas dos personagens). Como uma showrunner, você pode deve descrever isso tudo ou é apenas o seu ‘estilo’?

Lauren: Pessoalmente, tento encontrar o equilíbrio entre as expectativas de história/tom de comunicação para atores e diretores, sem ditar tanto para que eles não percam sua própria parte criativa no processo. Todos nós precisamos investir, ter uma participação no produto final.

Como escritora, não quero reescrever (e não conseguir o meu ponto de vista claramente) ou substituir (e correr o risco de tirar a magia da cena). Neste caso, a ideia é que Geralt saiba  que o comportamento de Carpeado DEVE ser visível para o espectador – isso é importante para a história.

@jacknhs
Qual é o seu processo quando você se senta para escrever uma cena? Você tem um esboço com batalhas de histórias e detalhes de cena ou você não pensa nisso ao escrevê-la?

Lauren: O meu processo varia de projeto para projeto, mas em # TheWitcher, escrevi um esboço de um único espaçamento de 30 páginas incrivelmente detalhado que se tornou o script de 73 páginas. O esboço foi, de longe, a parte mais difícil. Com a ajuda do meu pesquisador, passei muito tempo construindo-o. A forma, o diálogo, até os detalhes da cenas para que, quando chegasse ao estágio do roteiro, eu tirasse a maior parte disso. Passei quase um mês no esboço, e cerca de duas semanas no script. Ainda havia momentos que explorei o esboço, é claro. Essa é a parte divertida.😍

@Shikaten
Você sente satisfação e emoção ao mesmo tempo durante a escrita de um script ou você sente essas emoções principalmente quando tudo está escrito, discutido, corrigido e eventualmente passado para elenco?

Lauren: O processo de escrever um roteiro é emocional. Já disse isso antes, mas é como dar à luz, depois você se afasta e espera que as pessoas te digam que seu bebê é feio. Neste caso – minha equipe tem sido gentil e solidária. Este pode ser o script de maior orgulhoso que eu já tenha feito.

@ryanenglish91
Existe uma diferença distinta no seu processo com adaptações (Witcher) em relação a seus projetos originais (West Wing)?

Lauren: Uma grande diferença. Nos pilotos originais, os personagens são uma invenção da minha imaginação. Eu conheço-os melhor que ninguém porque os criei. Em # TheWitcher, os personagens pertencem a Sapkowski. Eu simplesmente tenho o privilégio de tirá-los da caixa e brincar com eles.

@FlixWitcher
Quanto tempo leva para ler, discutir e eventualmente (mas espero, não tanto) retrabalhar o script? Muitas pessoas estão lendo seu script e eles discutem eventuais mudanças com você pessoalmente?

Lauren: Para #TheWitcher, eu ‘montei’ a primeira temporada em pessoa na Netflix em dezembro. Em seguida, entreguei um esboço, um esboço revisado, um script e agora um script revisado, e cada vez mais, fazemos conferências de 10 pessoas porque todos somos de diferentes países.

O que foi incrível é que estamos todos na mesma sintonia em termos de personagens,  estrutura e trama. As mudanças no roteiro são menores e se concentram no tom e na construção do mundo, de modo que os não-aficionados por The Witcher podem entender e se apaixonar da maneira como nos apaixonamos.

@rogala_olga
E você achou mais fácil escrever sobre seus próprios personagens ou outros personagens?

Lauren: É complicado. Meus personagens são mais fáceis a longo prazo, porque eu posso fazer qualquer coisa com eles. Ninguém pode dizer: ‘Mas espere, ela não iria nadar, ela odeia a sensação de água no nariz’ ou algo do tipo, e eu posso dizer: ‘Não, eu decidi que ela estava na aula de natação desde que ela tinha dois anos!’

Dito isto, porém, nesta fase que me encontro é muito bom porque não estou começando com uma página em branco. Alguém mais fez um grande trabalho para mim e, além disso, é um ótimo trabalho, em camadas e complicadas e divertidas e eu passo a explorar isso lentamente.

E aí, depois de tudo isso, te passa alguma “confiança à mais” para a série ou só acreditará vendo-a? Fiquem ligados no Vale para mais informações!