Produtores de SoulCalibur VI falam sobre a participação de Geralt no game.

Os fãs de The Witcher ficaram muito felizes em saber, a algumas semanas que Geralt, o amado personagem principal das histórias escritas por Andrzej Sapkwoski e os jogos feitos pela CD Projekt RED, faria uma aparição no próximo jogo de luta Soulcalibur VI da Bandai Namco. Ele também terá seu próprio palco: Kaer Morhen, a fortaleza dos bruxos.

Entrevistado pela Official Xbox Magazine (edição 163, maio de 2018) O produtor do Soulcalibur VI, Motohiro Okubo, elogiou o CD Projekt RED e os seus jogos baseados no The Witcher.

Nós não sentimos pressão, mas sim um senso de missão. Existem muitos fãs de Witcher e é o melhor jogo com um mundo do estilo da Idade Média. É natural que os jogadores pensem “gostaria que Geralt lutasse em um jogo de ação com armas”. Precisamos atender às expectativas deles.

Marcin Momot, Coordenador Comunitário do CDPR, explicou como a colaboração surgiu.

    A série Soulcalibur é conhecida por apresentar personagens incríveis, é um dos itens básicos da série. Como eu mesmo sou fã, e como sou alguém que está envolvido com os jogos do The Witcher, sempre achei que Geralt seria uma ótima adição à lista de lutadores do Soulcalibur. E então a Bandai Namco teve a ideia – trabalhávamos juntos em jogos anteriores da Witcher – de ter Geralt em Soulcalibur VI, que, na época, ainda não havia sido anunciado. Nós temos muitos fãs da série Soulcalibur no estúdio, inclusive eu – foi uma ótima oportunidade para as pessoas da equipe contribuírem para algo pelo qual elas são apaixonadas. Mais importante, pensamos que isso é algo que a comunidade The Witcher realmente apreciaria.

O pessoal da CD Projekt RED trabalhou extensivamente para garantir que Geralt fosse implementado adequadamente em Soulcalibur VI com seu estilo de luta e movimento de assinatura.

Diretor de Animação Sebastian Kalemba

      Nosso papel era garantir que o Geralt em Soulcalibur VI se movesse, se sentisse e – em última instância – agisse como Geralt em The Witcher 3. E não é tão simples quanto se poderia pensar. Não é copiar e colar algo de um jogo para outro. “Timings”, perspectivas, capacidade de resposta – estes funcionam de forma muito diferente em um jogo de luta e em um mundo aberto RPG. Basicamente, para fazer isso funcionar, tudo se resume a ter que voltar para a prancheta em muitas coisas. Decidimos começar com uma breve descrição detalhada do personagem – quem ele é, como ele é, por que ele se move do jeito que ele se move e assim por diante.

 

 Diretor de Arte de Personagem Paweł Mielniczuk

    Também compartilhamos dezenas de assets do The Witcher 3 com criadores do Soulcalibur VI como parte desse “briefing”. Queríamos que os artistas da Bandai Namco tivessem material de fonte suficiente para usar como referência ao trabalhar no modelo de Geralt – suas armas, animações etc. Tudo precisava ser perfeito. São as pequenas coisas que às vezes fazem toda a diferença. Nós ajudamos com o cabelo, rosto e corpo – pequenos ajustes aqui e ali. Eu acho que eles realmente fizeram um excelente trabalho fazendo a transição de Geralt para o mundo de Soulcalibur.


O principal escritor Borys Pugacz Muraszkiewicz

     Além de fornecer arte e recursos e analisá-los, há mais coisas que entraram no processo. Trabalhamos no polimento de lances de batalha e diálogo em cenas, supervisionamos remotamente a gravação da voz de Geralt para essas linhas e geralmente agimos como “guardiões da história” para a aparição de Geralt em Soulcalibur. Fiquei emocionada ao ouvir que Geralt estaria viajando para uma nova planície e embarcando em uma aventura lá. Parece uma boa extensão e uma extensão mais completa do tipo de viagem através do tempo e do espaço que ele fez com Avallac’h por um breve período em The Witcher 3. E pelo que eu vi, devo dizer que Geralt parece muito com si mesmo e não fora de todos os seus elementos de seu mundo. Parabéns aos desenvolvedores pela ideia e sua subsequente implementação.

Via: Wccftech