Decks e estatísticas da Gwent Pro Cup de abril

Após um final de semana com grandes partidas e enquanto aguardamos os próximos confrontos da Gwent Pro Cup, trago algumas estatísticas e uma variedade de decks utilizados no torneio.

Notamos um equilíbrio entre as facções levadas, com leve desvantagem para Monstros.

Já não Podemos dizer o mesmo dos líderes…

ou dos arquétipos.

Quanto aos decks, foi possível notar tanto os mais fortes do meta atual quanto apostas bem interessantes e surpreendentes. Nesse período em que o jogo ficará sem grandes atualizações, pode ser uma boa estratégia experimentar mecânicas pouco exploradas ultimamente.
Após analisar os mais de 180 decks do torneio, fiz uma interpretação pessoal sobre a força de cada um e os classifiquei em top decks e tiers 1, 2 e 3, me inspirando na classificação usada pelo Gwent Esp
Como toda interpretação, está sujeita a opinião pessoal de quem analisa, mas busquei ser o mais imparcial possível, usando como critérios a consistência, a performance no torneio e a criatividade. Também tentei trazer a melhor composição dentre os decks que várias pessoas levaram,  como Alquimia de Nilfgard ou Máquinas de Reinos do Norte que se repetiram várias vezes.
A intenção foi diversificar ao máximo e trazer o maior número de decks diferentes possíveis, além de mencionar um bom número de jogadores que participaram do torneio e prestigiar aqueles que fazem o cenário acontecer. Mas, mesmo assim, notarão que há jogadores com mais de um deck nas listas, como o Karrasco e o Talhante. Foram jogadores que trouxeram mais de uma mecânica diferenciada pro torneio, se mostrando deck builders bem criativos. 
Só reforço que são decks com tech cards para o torneio. Talvez seja necessário alguns pequenos ajustes em alguns deles para se portarem bem nas rankeadas. Se surgirem dúvidas, pergunte ao criador do deck, a mim ou ao Vale do Pontar via redes socias que tentaremos ajudar, mas não deixe de testá-los. Tenho certeza que encontrará algum deck com mecânica bem gostosa para jogar. Enjoy!