Showrunner da série do The Witcher é criticada e esta responde

Lauren, nossa querida showrunner da série do The Witcher na Netflix sempre foi criticada (muitas vezes com comentários de ódio) pelos haters de plantão alegando que esta estragaria a franquia The Witcher etc. Estes comentários sempre existiram e existem em qualquer franquia, principalmente em franquias de sucesso.

Porém dias atrás, quando Lauren postou sobre sua Sala de Roteiristas e o que aconteceu nesta, o ódio dos fãs parece que aumentou. O ataque que a showrunner recebeu foi maior que o comum e esta resolveu se pronunciar.

Mas antes, veja esta foto compartilhada por Lauren: “Meu escritório está cheio de equipamentos #Witcher (referente à foto abaixo), mas eles podem ser meus favoritos, cortesia do meu outro favorito, @hazzor”

Foto dos Legos do The Witcher compartilhada por Lauren

“Muita coisa já foi falada esta semana. Coisas grandes, sobre raça, gênero, talento e eu. Algumas pessoas estão convencidas de que vou destruir algo que elas amam. Outros estão preocupados que eu vou parar de fazer o que estou fazendo por causa de todos os inimigos.

Eu não vou agir dessa maneira.

Porque não importa o que está acontecendo no Twitter ou o que é dito sobre mim no Reddit. Estou escrevendo uma série que amo e tenho certeza de que minha equipe honrará os livros. Mas ainda mais que isso? As coisas que me fazem prosperar e florescer não estão na internet.” Lauren comenta.

Foto da ‘Sala dos Roteiristas’, postada por Lauren

“É aqui que #TheWitcher acontece: a sala de escritores indescritíveis. Cinco lousas mantêm os pensamentos e arcos que sonhamos, organizados por episódios e personagens. O quadro de cortiça contém o nosso calendário. As cadeiras seguram nossas bundas por horas a fio. Não retratado (mas importante): lanches.”

“Você já teve algum desentendimento escrevendo? E como você resolve isso?”

E esta imediatamente respondeu:

“Uma pergunta tão boa, eu queria responder melhor isso.
Desentendimentos estão no centro da sala de qualquer escritor. Nosso trabalho é desafiar constantemente uns aos outros para chegar a algo melhor para um personagem ou arco. Mas não é uma competição do ego; não é sobre ganhar. É sobre aperfeiçoar e apertar a história, em cada mudança. Por quê? Porque, se nós decidíssemos sobre a primeira coisa que discutimos, a série previsível, fácil de assistir, completo. Como os livros, queremos minar os dilemas morais / éticos / emocionais que não têm respostas claras.

Além disso, todos nós trazemos experiências diferentes para a sala, pessoalmente, profissionalmente, mesmo via #TheWitcher. Eu li os contos primeiro, então estou obcecado por eles. Outro escritor pode ter entrado no mundo através dos através dos jogos. Cada um oferece uma abordagem diferente e nós debatemos o que funciona melhor para a nossa série de TV. Quanto ao que acaba nos quadros: a melhor ideia. Período. Ele tem que trabalhar para o personagem dentro do episódio, e também dentro do arco maior, e eu tenho a aprovação final sobre isso. Mas são os riscos, e não são todas minhas ideias originais.

Vem deste pensamento deste escritor, misturado com essa reviravolta daquele escritor, adicionado à checagem de fatos do assistente dos escritores, que está olhando através dos livros, dizendo: “Isso é PERFEITO, porque leva ao que acontece na página 47″. ” É um esforço de grupo. Sempre.”